Escassez e altos salários de desenvolvedores impulsionam No-Code

Todo mundo sabem que desenvolvedores ganham muito bem. E isto por si só já poderia justificar a utilização de No-Code. Entenda porquê.

De acordo com a Trybe e Glass Door, desenvolvedores ganham em média R$7.492,00. Enquanto o profissional júnior ganha R$5.067,50, um sênior ganha R$ 12.069,00. Este fato por si só já traz um grande ônus para empresas e pessoas que desejam criar softwares.

Imagine arcar com salários de devs e designers durante meses para criar uma solução. Impraticável para a maioria das empresas. E não apenas contratar diretamente se torna complexo. A terceirização, por meio de uma software house é privilégio de poucas empresas.

Não à toa, numa pesquisa encomendada pela Stripe, entitulada The Developer Coefficient: Software engineering efficiency and its $3 trillion impact on global GDP, algumas descobertas sobre desenvolvedores e desempenho das empresas foram contundentes e abriram caminhos para possíveis soluções.

Somados a estes dados, verificamos também que 86% das empresas tem dificuldade em contratar desenvolvedores após a pademia. Eles se demitiram por conta de alta demanda de outros setores, pressão para agilizar a transparência digital e necessidade constante de aprender novas linguagens de programação.

Ora, na era digital os trabalhadores que constroem dia após dia os programas que usamos são desenvolvedores e outros profissionais que os auxiliam e possibilitam seu trabalho.

Somado ao fato de eles serem indissociáveis do sucesso de qualquer empresa e seus altos salários, quando as empresas conseguem pagar, ainda sim quase metade de seu tempo é gasto para manter softwares existentes!

Mas... não é motivo para nos desesperarmos, ainda há solução.

Nós temos incessantemente falado sobre tecnologias No-Code e seus benefícios. Ao permitir que softwares sejam criados com uma redução de 90% no tempo e com um Retorno sobre Investimento de quase 600%, o acesso a soluções digitais se democratiza.

No-Code consiste basicamente na utilização de uma tecnologia existente que permite economizar tempo e recursos na criação de um programa.

Os desenvolvedores tem colaborado tão fortemente por meio do movimento open source que essas facilidades escalaram e hoje se tornaram empresas que permitem a criação de novos softwares por meio de uma plataforma visual.

Mas como assim?

Imagine que você deseja montar um dashboard. Ao invés de programar do zero, você pode usar uma plataforma onde é possívle montar a lógica por trás do software, ligar as fontes de dados aos gráficos com alguns cliques.

Obviamente o trabalho não é tão trivial, e existem curvas de aprendizado distintas para cada programa.

Para realmente mudar as estatísticas acima, a indústria ainda precisa se profissionalizar, e a FlowCode existe justamente por isso.

Nós entendemos o problema a ser resolvido, arquitetamos a solução pensando em bancos de dados, sistemas já utilizados pela empresa, público alvo e precificação da plataforma.

Somente assim conseguimos entregar um produto que seja útil aos nossos clientes. Todos esse processo criativo é seguido minunciosamente para que, em conjunto com o cliente, escolhamos a melhor solução.

Vamos mudar este cenário?

Fale Conosco

Mais artigos